Mixplano

E-commerce

Pesquisa aponta que empresas bem rankeadas no Google são mais confiáveis

Estudo também mostrou que leads de indicações têm uma taxa de conversão 30% maior do que os gerados por outros canais de marketing
empresas bem rankeadas no Google

A fim de entender o comportamento do consumidor online, o Opinion Box entrevistou 2.115 pessoas que compraram online nos últimos 12 meses. Dentro das principais conclusões, a primeira ação decisória para 45% delas é pesquisar no Google sobre a empresa e o produto. No Google, inclusive, há um passo a passo para a otimização dessa classificação.

Leia também: Vendas online: Inteligência de dados para vender mais

Além disso, a pesquisa também mostrou que leads de indicações têm uma taxa de conversão 30% maior do que aqueles gerados por outros canais de marketing — como anúncios em redes sociais ou mídia programática. O dado reforça o poder do boca a boca e a confiança atrelada a uma recomendação pessoal.

Uma das conclusões foi a de que indicações aumentam a taxa de conversão, assim como ajudam a construir relacionamentos mais fortes com os clientes (e a aumentar a lealdade à marca). Outro ponto identificado diz respeito ao impacto dos anúncios nas estratégias de marketing. De acordo com os números, 86% dos consumidores já foram impactados por um anúncio relacionado a algo que já pesquisaram — desses, 80% concluíram a compra após verem a propaganda.

Pesquisa de reputação da marca no Google

Os dados mostram ainda que 73% dos consumidores pesquisam muito a reputação de uma marca antes de realizar uma compra. Outra descoberta foi que o e-mail marketing segue como canal predileto das pessoas. Isso porque, dos respondentes, 71% afirmam preferir receber comunicações por correio eletrônico.

Outro ponto relevante é que mais de 80% dos entrevistados compraram um item após verem um anúncio. Para quem trabalha bem o pós-venda, vale anotar: 66% dos consumidores estão dispostos a continuar se relacionando com uma empresa após a compra. O estudo completo pode ser baixado aqui.

Fonte: E-commerce Brasil

Conheça nossos planos de hospedagem:

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter

Temas relacionados